Publicado em Deixe um comentário

Meu filho quer um cachorro: o que fazer?

meu filho quer um cachorro

Compartilhe nas suas redes sociais!

Meu filho quer um cachorro, e agora? Se você chegou até aqui, isso significa que provavelmente a família vai aumentar. Quando os filhos começam a pedir um animal de estimação, esse momento costuma gerar muitas dúvidas e questionamentos.

Pois, ter um cachorro de estimação exige muitas responsabilidades por parte dos tutores, de modo que seja necessário não apenas alimentar, mas cuidar e dar atenção como se fosse uma criança. 

Sendo assim, se o seu filho está pensando em adotar um companheiro canino, vale a pena conhecer algumas dicas importantes que reunimos neste texto. Portanto, fiquem conosco para conhecê-las e garantir uma decisão bem informada.

A Empolgação do Pedido: Um Momento Especial

Quando um filho quer um cachorro, isso significa um sinal de carinho, confiança e desejo de cuidar do novo membro da família. Todavia, sonhar com cachorro para ter em casa não é tão simples como parece.

Isso porque, conforme mencionamos brevemente anteriormente, ter um cachorro de estimação não é simples colocar comida e água. Além disso, eles precisam de muito carinho e atenção por parte dos seus tutores. Certas raças de cachorro são quase como crianças

Sendo assim, antes de pensar “meu filho quer um cachorro, vamos adotar um”, é necessário abordar esse desejo com consideração e cuidado, levando em consideração diversos fatores, conforme veremos a seguir.

Meu filho quer um cachorro: o que eu faço?

Assim como já foi dito, esse momento requer muita cautela e ponderação. Pois, essa é uma decisão que impacta diretamente toda a rotina da família e mudará diversos aspectos dela. Destarte, antes de responder ao “meu filho quer um cachorro, o que fazer?”, você precisa entender um pouco os impactos da decisão.

Logo, preparamos algumas dicas que serão úteis na hora de decidir ter ou não um cachorro em casa. Confira cada uma delas abaixo:

Conversa Franca: Entendendo os Motivos

Antes de dizer sim ou não vale a pena ter uma conversa franca com o filho. Sendo assim, converse com ele para saber os motivos que o levaram a querer um cachorro de estimação.

É comum que as crianças queiram um cachorro para brincar, por ser uma companhia ou até mesmo para aprender mais sobre ter responsabilidade. Portanto, conversar com ele irá ajudar a entender os motivos e expectativas por trás do pedido.

Avaliação da Disponibilidade e Compromisso

Ter um cachorro é uma responsabilidade de longo prazo. Dessa forma, avalie se a família está pronta para esse compromisso. Leve em conta questões como tempo disponível para cuidar, espaço em casa, e recursos financeiros para alimentação, cuidados veterinários e outros custos associados.

Além disso, saiba que toda a rotina da casa mudará. Se a sua família costuma viajar com frequência, é preciso arrumar um lugar para o mesmo ou encontrar uma pessoa que fique com ele em casa. Não se esqueça que o cachorro depende totalmente de você.

Escolhendo a Raça Certa

Se você já fez todas as considerações e mesmo assim decidiu ter um cachorro de estimação, agora está na hora de passar para o próximo passo, qual seja, escolher a raça do animal.

Cada raça tem características diferentes e é importante escolher uma que se alinhe ao estilo de vida da família. Raças ativas podem demandar mais exercício, enquanto raças menores podem ser mais adaptáveis em espaços reduzidos. 

Assim, pesquise e converse com criadores ou especialistas para encontrar a raça mais adequada. Porém, fique atento para as limitações de espaço da sua casa e evite animais de grande porte

Adoção ou Compra?

Após escolher a raça, está na hora de passar para a próxima etapa, que consiste em optar pela adoção ou compra do animal. Embora muitos prefiram comprar, o ideal é adotar o pet e dar um lar amoroso para ele.

Decidir entre adotar um cachorro de um abrigo ou comprar de um criador é uma escolha importante. Pois, ambas têm vantagens e desvantagens, então é essencial pesar as opções e escolher o caminho que melhor se alinha com os valores e necessidades da família.

Todavia, se você tem a liberdade de escolher, dê preferência para os animais que estão em lares provisórios.

Preparando o Ambiente

Antes de trazer o novo membro para casa, é necessário preparar o ambiente. Isso inclui aquisição de itens essenciais como cama, tigelas, brinquedos, coleira e guia, além de criar um espaço seguro para o cachorro se adaptar.

Se a sua casa tiver um quintal grande e largo, aproveite para construir uma casinha para o cachorro e deixá-lo mais à vontade, com muito mais espaço para se movimentar.

Educação e Socialização

Uma vez que o cachorro chegue em casa, a educação e a socialização são fundamentais, principalmente se você tem outros animais de estimação na residência. 

Então, invista tempo em treinamento básico de obediência e proporcione oportunidades para o cachorro interagir com outras pessoas e animais. Assim, ele irá se adaptar com muito mais facilidade.

Cuidados Constantes e Atenção

Lembre-se de que um cachorro requer cuidados constantes. Alimentação adequada, exercício regular, visitas ao veterinário e muito amor são essenciais para garantir o bem-estar do seu novo amigo.

Conforme já mencionamos algumas vezes ao longo do texto, os animais requerem muitos cuidados e dedicação do seu tutor. Logo, nada de só colocar comida e água e deixar o bichinho abandonado pela casa.

Conclusão 

Quando se deparar com aquele momento “meu filho quer um cachorro, o que fazer”, não se apavora. Pois, isso é um sinal de que os pequenos estão prontos para compartilhar amor e aprender mais sobre a responsabilidade de ter um animal de estimação.

Assim, siga cada uma das dicas trazidas para facilitar o processo e receber o novo membro da família, proporcionando uma vida saudável e feliz para o amiguinho de quatro patas.

Ademais, esperamos que as informações trazidas sejam úteis para ajudar na decisão de adotar um animal de estimação e proporcionar um ambiente acolhedor ao bichinho, possibilitando que o seu filho comece a criar mais responsabilidade.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *